Você sabia que o curso de Jornalismo EAD oferece diversidade no aprendizado e um amplo mercado de trabalho? Um jornalista pode atuar na área de telejornalismo, radiojornalismo, fotojornalismo, revistas, blogs, sites, agências, assessoria de imprensa, comunicação digital entre outros meios de comunicação. 

Ficou interessado nesse leque de oportunidades? Então leia esse post até o final, pois vamos mostrar as principais vantagens da profissão e porque escolher a graduação de Jornalismo EAD é a melhor opção.

 

Como é o curso de jornalismo EAD?

Quem escolher o jornalismo como profissão lida com a divulgação de notícias, reportagens, apura fatos, cria textos, recolhe informações, se permite errar, consertar o erro, faz o trabalho mais de uma vez se for preciso, entrevista pessoas e fica cara a cara com seus limites pessoais e profissionais.  

O principal objetivo da faculdade de Jornalismo EAD é formar profissionais capazes de se comunicarem e transmitirem fatos e notícias importantes ao redor do mundo. Assim, o curso busca dar ao aluno uma formação adequada para que ele aprenda a apurar notícias sobre qualquer assunto, e possa divulgá-las de uma maneira que demonstre confiança e segurança para a população. 

O curso de bacharelado em Jornalismo EAD dura em média quatro anos. A matriz curricular pode variar de faculdade para faculdade, mas as principais disciplinas ministradas durante o curso são definidas pelo Ministério da Educação (MEC). São elas: 

  • Assessoria de Imprensa;
  • Antropologia teológica e direitos humanos;
  • Comunicação e expressão;
  • Comunicação e Opinião Pública;
  • Crítica da mídia;
  • Edição Jornalística;
  • Estudos de Comunicação em Massa;
  • Empreendedorismo;
  • Marketing e negócios no jornalismo;
  • Fotografia e Fotojornalismo;
  • Jornalismo Digital e Cibercultura;
  • Jornalismo Informativo;
  • Jornalismo especializado;
  • Jornalismo Político e Econômico;
  • Leitura e Produção de Texto;
  • Legislação aplicada à comunicação social;
  • Planejamento e Produção de Jornal;
  • Planejamento e Produção de Revista;
  • Produção Gráfica e audiovisual;
  • Telejornalismo; Teoria da Comunicação e da imagem;
  • Radiojornalismo;
  • Redação Jornalística;
  • Reportagem;
  • Pesquisa e Entrevista.

Perceba, então, que o jornalismo vai muito além da escrita, abrange a interpretação de palavras, cores e imagens. Na faculdade de jornalismo, você tem todo o embasamento teórico sobre ética, psicologia, antropologia e sociologia. Tudo isso para compreender os acontecimentos e transmiti-los de forma assertiva, verídica, segura e responsável. 

O curso de Jornalismo EAD, é a opção ideal para aqueles que que buscam melhorar o currículo e ter uma melhor colocação no mercado de trabalho. Por não ser necessário a presença do aluno em sala de aula, é possível conciliar estudo, trabalho, filhos, serviços de casa e lazer com a faculdade. Basta ter um computador, internet e vontade de crescer profissionalmente. 

Na faculdade EAD, o aluno gerencia seus horários de estudo e cabe a ele se disciplinar e organizar sua rotina entre estudo, família e trabalho. 

Ainda assim, o tutor, ou seja, um professor a distância, fica sempre à disposição dos alunos pela plataforma digital de estudos para tirar dúvidas e ajudar com o que for necessário para a melhor compreensão dos conteúdos. Também é possível entrar em contato com o professor através de e-mail, chat e videoconferência. 

Outro ponto importante é que alguns cursos de Jornalismo EAD são semipresenciais, ou seja, contam com aulas semanais ou quinzenais, que são encontros presenciais, em que o aluno, além de ter as atividades da aula, pode tirar dúvidas, realizar provas, entregar trabalhos. 

Mesmo no ensino a distância, o professor continua sendo a referência no ensino, portanto devem ser respeitados prazos de entregas de trabalhos, provas e horários de encontros nas aulas presenciais. 

Vale lembrar também que todo o material de estudo fica disponível no portal do aluno e pode ser acessado de qualquer computador a qualquer horário. Assim, a falta de tempo já não é mais desculpa para não estudar.

curso ead jornalismo

Jornalismo a distância é bom?

O ensino a distância cresceu muito no Brasil, e um dos motivos que levam os alunos a escolher o EAD é simples: a flexibilidade de horários, sendo possível trabalhar e estudar ao mesmo tempo. 

Mas, quando o assunto é qualidade, o curso a distância possibilita também desenvolver a autonomia do próprio aluno, a organização e a capacidade de ser autodidata, que são requisitos importantes para o mercado de trabalho em jornalismo. E essas qualidades você desenvolve muito bem no ensino a distância. 

A diferença do curso de jornalismo EAD para o presencial é apenas a metodologia em que as disciplinas serão aplicadas. As matérias estudadas e a carga horário do curso são as mesmas que a do ensino presencial, pois isso é determinado pelo Ministério da Educação. 

Tanto o jornalista formado por ensino a distância ou no método presencialmente são considerado apto a atuar no mercado de trabalho.

Por que fazer jornalismo EAD?

Flexibilidade de horários

A faculdade EAD é o único método que permite conciliar a comodidade de estudar em casa, mensalidades mais baratas e flexibilidade de horários. 

Outra vantagem  é que o aluno não precisa se deslocar diariamente até a faculdade para ter aulas, você estuda da sua casa economizando assim tempo e dinheiro. Tudo isso é possível porque você tem todo o material de estudo nas plataformas online, para organizar seu tempo de estudo conforme a sua rotina.

Conciliar com o trabalho

Você pode, ainda, conciliar estudo com o trabalho. Se você trabalha o dia inteiro e só tem a madrugada para estudar, ou se trabalha em mais de um emprego durante a semana e só pode estudar durante o fim de semana, o EAD é a opção certa para você. 

Agora, se você já trabalha na área do jornalismo pode colocar seus conhecimentos em prática junto com a faculdade.

Mesma qualidade de ensino

A qualidade de ensino de um curso EAD é a mesma do presencial. Isso porque, ele também é aprovado pelo MEC e precisa passar pelas mesmas exigências do órgão governamental. O aluno terá acesso aos conteúdos e só dependerá dele mesmo para usufruir de todo conhecimento que a faculdade oferece. 

Além disso, o diploma emitido em um curso de Jornalismo EAD é exatamente igual ao certificado emitido no curso presencial. Portanto, não haverá nada no diploma que indique ou diferencie se a faculdade foi feita distância ou presencial. 

Em vez de se preocupar com isso, pense nas oportunidades que o curso pode oferecer para você, como reconhecimento no mercado de trabalho, melhor salário, crescimento pessoal e qualificação profissional.  

Onde o formado em jornalismo a distância pode trabalhar? 

Vamos deixar uma coisa bem clara: o jornalista não tem rotina. Durante o trabalho você terá a oportunidade de conhecer lugares e ambientes diferentes, terá contato com vários tipos de pessoas dos mais variados costumes e tradições. Pra você será uma surpresa, para eles um costume ou tradição. 

O jornalista tem que ter a mente aberta e nunca pode se limitar. Durante o trabalho, você descobrirá novas visões do mundo e acontecimentos extraordinários todos os dias, e todos os detalhes serão importantes para construir pautas interessantes e verídicas. 

É no dia a dia que o jornalismo se desenvolve e o profissional se destaca. O jornalista nunca pode se acomodar, ele deve ir em busca da notícia, dos fatos e da verdade.

O jornalismo é uma área de constante transformação e existem diversas oportunidades de atuação que vão além da redação e da reportagem para televisão. 

Por exemplo, o jornalista formado pode trabalhar como assessor de imprensa. Esse o profissional cria uma ponte entre empresas públicas ou privadas e a imprensa, facilitando assim a comunicação entre eles. 

Também pode trabalhar com comunicação digital, que  é a parte mais moderna do jornalismo. Aqui o profissional será responsável pela criação e a produção de conteúdo para mídia online que podem ser blogs, sites, revistas digitais e até mesmo rede sociais.

Dentro das redações de jornais, revistas e televisão, o leque se abre e o profissional pode escolher entre trabalhar dentro ou fora da redação. Dentro da redação, é possível atuar elaborando as pautas que direcionarão as repórteres. A pauta é a etapa que o jornalista seleciona os conteúdos que serão abordados no jornal ou revista e designa ao jornalista de campo. 

Agora se você prefere trabalhar na rua, a reportagem é a escolha certa, que é a área mais conhecida do jornalismo. Na reportagem o profissional busca os acontecimentos, apura se são verídicos ou não, colhe informações e entrevista as pessoas para depois escrever ou produzir as notícias.  

   Depois, na edição, um outro jornalista deve formatar e adaptar a notícia para o meio que será veiculada, podendo ser escrita, imagens ou efeitos sonoros. 

Outra possibilidade é com a comunicação  institucional ou comunicação interna. Aqui a tarefa é de elaborar estratégias que facilitam a comunicação da empresa com seus colaboradores, clientes e fornecedores. 

Já a área de fotojornalismo é para que tem o talento por trás das câmeras e gosta de trabalhar com imagens, cores e iluminação. O jornalista que optar por trabalhar com a fotografia vai registrar fatos do cotidiano, eventos e personalidades, seus registros podem ser usados para reportagens ou documentários.  

Um ponto importante é investir também em um curso para aprender a falar uma segunda língua, pois você pode precisar entrevistar estrangeiros e há também oportunidades para trabalhar como correspondente internacional ou escrever para algum meio de comunicação fora do Brasil como blogs, sites e revistas. 

Apontamos para você as principais áreas de atuação do jornalista, mas o profissional com a graduação em jornalismo pode trabalhar também com a  docência e em alguns casos em escolas do ensino médio como professor de língua portuguesa.

curso de jornalismo a distancia

Como é o mercado de trabalho para jornalistas?

Como já vimos no tópico anterior, o mercado de trabalho para o jornalista é bastante diversificado e vai muito além do jornalismo de TV e rádio. As principais oportunidades de trabalho para o jornalista estão na comunicação digital que podem ser sites de empresas, revistas eletrônicas e blogs. O jornalista nunca pode parar de se atualizar e estudar, pois a comunicação e seus meios se atualizam todos os dias. 

O salário do jornalista varia de acordo a função, especialização, experiência, e o veículo em que atua. 

Levando em conta dados do Sindicato dos Jornalistas, o piso salarial está entre R$ 3.631,16 a R$ 5.446,74, dependendo do cargo ocupado. Esses valores variam conforme o estado. Mas, pesquisas de mercado feitas pelo site Salários.com.br apontam que os salários podem chegar até a R$ 11.007,35.

Ainda considerando o mercado, de acordo com o site de vagas de emprego Catho, os jornalistas podem começar ganhando R$ 2.076,00 e um assessor de imprensa pode receber cerca de R$ 2.337,83 no primeiro emprego

O setor público também é uma opção para quem quer trabalhar como jornalista. As funções podem ser em prefeituras, professores de universidades ou órgãos de pesquisa. O salário para os profissionais do setor público tem média de R$ 3.221,20 por mês.

Tem jornalismo EAD na UCPEL? 

Se você se animou e quer fazer este curso incrível, saiba que a Universidade Católica de Pelotas (UCPel) tem Jornalismo EAD. Na UCPel a graduação tem todo o embasamento teórico de ética, redação, sociologia e psicologia exigido pelo MEC para você se tornar um jornalista de destaque. 

Você poderá contar também com professores qualificados, especialistas, que trabalham na área e com mestrado e doutorado. Terá, ainda encontros presenciais de 15 em 15 dias, além de ter  acesso aos laboratórios de fotografia, rádio e TV.   

Como você viu, são muitas as possibilidades de trabalho e atuação para os jornalistas. Existem opções também para vários perfis profissionais, pois se você não é do tipo extrovertido, pode se dar bem na área de pauta ou edição, por exemplo. Tem carreira pública, corporativa e até internacional. É só buscar pelas oportunidades.  

Então, se você é curioso, tem gosto pela leitura, pela escrita, e gosta de novidades, o Jornalismo EAD e o curso certo pra você. Ninguém quer ficar para trás, não é mesmo? 

Trabalhar na imprensa possibilita aprender coisas novas todos os dias e transmitir informação de forma confiável e segura. Isso é o que faz a profissão de jornalista valer a pena!

Gostou de saber mais sobre a profissão do jornalista? Então conheça agora mesmo o curso de Jornalismo EAD da UCPel, se inscreva e comece a realizar este sonho. 

 

Inscreva-se no nosso Blog

blog ead ucpel

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT