qual faculdade fazer para ser reporter guia completo

Você não sabe qual faculdade fazer para ser repórter, mas sonha em seguir essa profissão?

Bom, você chegou ao lugar certo.

Neste artigo, além de responder à sua dúvida, preparamos um guia completo com informações sobre a carreira de repórter.

Animado para descobrir tudo?

É só avançar no texto e acompanhar o conteúdo até o final!

O que é preciso para ser um repórter?

Repórter é o nome atribuído ao jornalista que exerce a função de apurar informações para produzir reportagens e veicular notícias.

Para isso, o profissional deve realizar pesquisas, fazer entrevistas, checar materiais, analisar os dados e investigar com afinco os fatos para transformá-los em conteúdo de interesse público.

Todas essas tarefas exigem uma série de habilidades comportamentais e competências técnicas que podem ser desenvolvidas com uma graduação.

Vale acrescentar que o domínio de outros idiomas também pode impulsionar a carreira do repórter, fazendo com que o profissional conquiste a oportunidade de trabalhar como correspondente internacional

Qual o perfil de um repórter?

O repórter tem a rotina de trabalho bastante atribulada.

Ele pode passar muitas horas na rua procurando acontecimentos para noticiar e ainda ter que fazer cobertura desses eventos por longos períodos.

Esse trabalho exige resistência, paciência e persistência.

Além disso, é preciso interagir com muitas pessoas, o que requer excelente capacidade de comunicação, persuasão e relacionamento interpessoal.

Também faz parte do dia a dia do repórter ter que lidar com prazos apertados. 

Dessa forma, organização e comprometimento são duas características essenciais.

Cabe dizer ainda que o domínio da escrita é imprescindível, sobretudo para jornalistas de meios impressos, uma vez que as matérias redigidas devem ser claras e objetivas e precisam respeitar as regras da língua portuguesa, é claro.

Complementam a lista de atributos de um bom repórter: ética, responsabilidade, curiosidade e imparcialidade.

Qual faculdade fazer para ser repórter?

Falamos acima sobre a importância da graduação para ser repórter.

O curso para quem pretende atuar na área é o de Jornalismo.

Você pode ter ouvido por aí que a carreira não tem diploma obrigatório, o que é verdade.

Em 2009, o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a obrigatoriedade da formação para o exercício da profissão.

Isso, no entanto, não significa que o curso seja dispensável.

Os veículos de comunicação priorizam os profissionais formados.

Afinal, durante a faculdade é que os conhecimentos e competências para a profissão são adquiridos.

Qual é o salário de um repórter?

Há quem vislumbre a profissão de repórter pelo glamour de aparecer na televisão. Essa visão, de certa forma, é equivocada.

Além de não considerar o trabalho árduo por trás dessas aparições, também não leva em conta que se trata apenas de um meio de comunicação.  Não significa, portanto, que o salário é glorioso. 

Também é importante ter em mente que o repórter pode atuar em redações e outros canais.

Tudo isso contribui para uma percepção realista da profissão.

No Brasil, segundo o site Vagas, um repórter ganha, em média, R$ 3.000,00 por mês.

O portal Catho mostra algo parecido: em torno de R$ 2.700,00 mensais.

Evidentemente que a remuneração pode ser bem mais alta, dependendo da experiência profissional e da empresa contratante.

Como é a formação em comunicação?

O curso de Jornalismo integra a área de Comunicação Social, que faz parte das Ciências Humanas.

Dessa forma, disciplinas como Filosofia, Psicologia, Sociologia e Ciência política constam na grade curricular.

Afinal, o objetivo é estudar e entender os comportamentos da sociedade humana, e essas são matérias que contribuem para o propósito. 

Além disso, na área de comunicação, os alunos devem aprender tudo sobre os processos de comunicação e transmissão das informações, bem como a forma que ela é percebida e compreendida pelas pessoas. 

Dicas para se tornar um repórter

qual faculdade fazer para ser reporter dicas para se tornar um

Tornar-se um repórter requer bastante dedicação.

Além dos conhecimentos técnicos e das habilidades desejadas, o profissional precisa adotar e aprimorar algumas condutas importantes.

Acompanhe as dicas a seguir: 

Treine sua comunicação

O trabalho do repórter é totalmente baseado em comunicação.

Sendo assim, a primeira dica não poderia ser outra.

É preciso aprender a dialogar com outras pessoas, seja durante uma entrevista ou em conversas informais para obter informações.

Além disso, é importante saber usar as palavras e o linguajar adequado para o público interlocutor. 

Treinar a expressividade também é fundamental.

Afinal, quando falamos de comunicação, também nos referimos a não verbal. 

Acompanhe notícias

Alguém que sonha em ser repórter e não acompanha o trabalho de outros profissionais está perdendo uma grande chance de se desenvolver.

Isso porque a observação é uma ferramenta poderosa para o aprendizado.

Ao acompanhar o noticiário, você pode assimilar o comportamento e a técnica dos repórteres.

Ou seja, ver como eles se portam diante das câmeras, os gestos, palavras usadas e toda a abordagem do conteúdo. 

Fuja de opiniões pessoais

O repórter atua como um mensageiro da informação. Ele tem o dever de informar a verdade de maneira ímpar. Ou seja, não pode expressar suas opiniões sobre os fatos.

Por essa razão, é importante aprender a trabalhar as crenças pessoais para que elas não prejudiquem a realização do trabalho. 

Histórias interessantes

Um bom repórter é aquele que conta histórias interessantes.

Portanto, se você pretende seguir essa profissão, já pode começar a praticar a narrativa desde já.

Vale, por exemplo, selecionar alguns assuntos relevantes e refletir sobre as perguntas que poderiam ser feitas para os entrevistados e como o conteúdo deveria ser abordado.

Outra maneira de treinar é com os acontecimentos do seu dia a dia.

Estava indo para a casa de um colega e presenciou algo interessante? Que tal fazer a sua cobertura sobre isso? 

Tente esses exercícios.

Sobre o curso superior em Jornalismo

Até aqui, falamos sobre a profissão de repórter e a formação em comunicação.

Agora, vamos entrar nos detalhes sobre o curso superior em Jornalismo.

A graduação é um bacharelado.

Ou seja, permeia por conhecimentos amplos, a fim de que o aluno seja capaz de atuar em diferentes funções.

Dessa forma, tem duração média de quatro anos.

Os primeiros semestres são mais voltados à informação cultural.

Ou seja, o aluno estuda matérias como Teorias da Comunicação, Antropologia, Comunicação e Expressão, entre outras.

Conforme os períodos avançam, o curso ganha uma abordagem mais prática para que os estudantes aprendam, de fato, a utilizar os meios de comunicação. 

Como é a carreira de jornalista?

Quem se forma em jornalismo pode seguir diversos caminhos.

Tornar-se repórter é apenas um deles.

Trabalhar em redação, escrevendo ou editando matérias, é outro rumo possível.

O jornalista também encontra oportunidades como assessor de imprensa e até mesmo em departamentos de comunicação de empresas.

Mercado de trabalho para quem faz Jornalismo

Seguindo o raciocínio da carreira do jornalista, pode-se dizer, então, que o profissional tem um mercado bastante plural.

Ele pode trabalhar no universo corporativo, como vimos, e também tem a chance de escolher entre jornais, revistas, televisão, rádio e internet. 

Inclusive, no cenário tecnológico atual, em que as fake news (notícias falsas) se espalham rapidamente, é imprescindível a atuação do jornalista para erradicar este problema.

Áreas de atuação para quem faz Jornalismo

qual faculdade fazer para ser reporter areas de atuacao para quem faz

Já vimos algumas possibilidades de carreira para quem faz Jornalismo e as oportunidades de trabalho, certo?

Entenda a seguir as principais áreas de atuação:

Reportagem

Esta área tem tudo a ver com o tema do nosso artigo. Afinal, a reportagem é o principal foco do repórter.

Neste ramo, o profissional tem o desafio de contar boas histórias.

Para isso, deve seguir todos os aspectos que já mencionamos aqui.

Edição

Na edição, o jornalista realiza a revisão e, na maioria dos casos, a correção das matérias produzidas pelo repórter.

Normalmente, ele seleciona as melhores palavras, imagens e áudios para que a reportagem seja veiculada com sucesso.

Fotojornalismo

Os jornalistas apaixonados por fotografia encontram no fotojornalismo a realização da profissão.

Você já ouviu falar que uma imagem vale mais do que mil palavras?

Se o fotojornalista fizer um bom trabalho, é exatamente isso o que acontece.

Seu papel é registrar os fatos por fotos que transmitam exatamente a ideia do que são.

Apresentador/Âncora

Se você perguntar para profissionais já formados o que eles esperavam quando ingressaram na faculdade, vai ouvir de vários deles que William Bonner e Fátima Bernardes eram suas inspirações.

Tornar-se um apresentador ou âncora é o sonho de muitos jornalistas.

Na primeira função, o profissional é responsável por ler as notícias.

Já na outra, ele atua também como um repórter, envolvendo-se do início ao fim das veiculações.

Assessoria de Imprensa

O assessor de imprensa pode atender pessoas, órgãos públicos ou organizações.

Seja qual for o tipo, o profissional deve zelar pela imagem do cliente e intermediar todas as relações com a imprensa.

Para isso, além de agendar as entrevistas e acompanhá-las, também treina o cliente para falar com a mídia, escreve posicionamentos e age em situações de crise que possam abalar a reputação do assessorado.

Comunicação Corporativa

Em Comunicação Corporativa, o jornalista tem um pezinho no Marketing.

Isso porque o profissional atua para fortalecer a imagem da empresa com todos os seus públicos de relacionamento.

Ou seja, funcionários, clientes, acionistas, fornecedores, imprensa e comunidade são alguns dos grupos.

Como comunicólogo, o jornalista pode ser responsável por toda a comunicação oficial da empresa.

Onde estudar para ser repórter?

qual faculdade fazer para ser reporter onde estudar para ser

Você já sabe que para ser repórter é preciso estudar Jornalismo.

Então, só resta saber onde fazer o curso.

Na UCPel - Universidade Católica de Pelotas, a formação em Jornalismo é EAD.

Assim, é possível assistir às aulas em qualquer lugar e horário, apenas com acesso à internet.

Os encontros presenciais acontecem uma vez a cada quinze dias e são destinados para a prática de tudo o que é aprendido online.

Conclusão

Neste artigo, além de descobrir qual faculdade fazer para ser repórter, você ficou por dentro de várias informações importantes sobre a carreira e o curso de Jornalismo.

Depois de acompanhar o conteúdo até aqui, o que pode dizer sobre a profissão? É mesmo o que você quer seguir?

Se você tem certeza, então, não perca mais tempo.

Inscreva-se na graduação em Jornalismo da UCPel.

Agora, caso queira pensar melhor sobre a sua formação, vale navegar pelo site da universidade e conhecer todos os outros cursos do portfólio.

Mas, antes de ir, não se esqueça de escrever a sua opinião sobre o que acabou de ler no espaço aqui embaixo.

Inscreva-se no nosso Blog

blog ead ucpel

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT