Cursos de pós-graduação EAD

O que é PMBOK, guia que todo gestor de projetos precisa conhecer

Por Redação   | 

 Tag: Cursos de pós-graduação EAD

Você já ouviu falar em PMBOK? A gestão de projetos tem se tornado cada vez mais essencial para o desempenho positivo de uma empresa — independentemente da área em que atua. Esse guia serve para reunir as melhores práticas para os profissionais que trabalham nesse ramo.

Neste artigo, falaremos um pouco sobre a relevância do PMBOK para o sucesso de um negócio, os benefícios em adotar essas práticas e muito mais.

Confira:

  1. “Guide to the Project Management Body of Knowledge” ou, simplesmente, PMBOK
  2. O Project Management Institute (PMI)
  3. O que é um projeto, de acordo com o PMBOK
  4. Benefícios de adotar as boas práticas do PMBOK
  5. Certificados para atuar como gestor de projetos
  6. Seja um especialista em PMBOK!

“Guide to the Project Management Body of Knowledge” ou, simplesmente, PMBOK

O “Guide to the Project Management Body of Knowledge” (ou “Guia para o conjunto de conhecimentos de gerenciamento de projetos”, em livre tradução) é uma publicação que pode ser considerada como um divisor de águas quando o assunto é gestão de projetos.

Conhecida como PMBOK, é de autoria do comitê de padronização do Project Management Institute (PMI).

É importante deixar claro que o PMBOK não é uma metodologia, já que ele não oferece diferentes abordagens de acordo com cada tipo de projeto. Na realidade, ele é uma estrutura que incorpora as diretrizes, terminologias e boas práticas aceitas e padronizadas dentro da área de gestão de projetos.

O Project Management Institute (PMI)

O Project Management Institute (PMI) é uma instituição internacional sem fins lucrativos que é responsável por associar profissionais de gestão de projetos.

No ano de 2011 foi considerada como a maior associação do mundo nesse gênero. Isso porque conta com mais de 650 mil representantes em mais de 185 países. O escritório central da PMI fica localizado na cidade da Filadélfia, no estado americano da Pensilvânia.

Os principais objetivos do PMI são:

  • Gerar conhecimento por intermédio da investigação;
  • Promover a gestão de projetos como uma profissão por meio de programas de certificação;
  • Formular padrões profissionais para eles.

Com a revisão e publicação do PMBOK, o PMI tem como maior objetivo oferecer as melhores práticas que, se forem seguidas no gerenciamento de projetos, aumentarão — e muito — as chances de serem bem-sucedidos.

O que é um projeto, de acordo com o PMBOK

De uma maneira geral, o PMBOK coloca como conceito principal a definição de um projeto: um esforço temporário, ou seja, terá um fim.

Nessa perspectiva, um projeto tem etapas bem determinadas que levarão ao alcance de um objetivo exclusivo — ou seja, um resultado específico que fará com que ele seja único.

Sendo assim, os projetos serão colocados em prática por pessoas e terão limitação de recursos para que possam ser planejados, executados e controlados durante todo o seu ciclo.

De uma maneira bem simples, eles podem ser diferenciados dos processos e das operações em si — já que ambos são repetitivos e contínuos, enquanto um projeto tem um caráter único.

Benefícios de adotar as boas práticas do PMBOK

Existem diversos benefícios em adotar as boas práticas do PMBOK no dia a dia da gestão de projetos de uma empresa. Confira os principais a seguir.

1. Padronização de atividades

A padronização das atividades deve ser vista como uma meta das empresas. Isso porque ela torna todas as ações mais simples de serem executadas, ao mesmo tempo que gera resultados mais previsíveis.

Ao se basear no guia PMBOK, qualquer negócio pode definir o começo, o meio e o fim não somente para as partes de um projeto, mas para a função dos colaboradores envolvidos na estratégia e na operação.

Dessa maneira, toda a parte de planejamento se torna mais fácil e aumentam as chances de se alcançar resultados melhores e de maneira constante.

2. Otimização de riscos

Os riscos que podem aparecer em um projeto são uma das principais ameaças que as operações enfrentam dentro de uma empresa. Uma simples falha no orçamento, por exemplo, pode comprometer todo o resultado da entrega.

Com a implementação do PMBOK, o profissional terá em mãos um guia que permite não só organizar, mas também mapear todos os processos que levam à realização de um projeto.

Dessa maneira, com um sistema mais bem estruturado, os riscos são reduzidos drasticamente.

3. Maior controle

Um dos maiores problemas atuais no quesito de gerenciamento de projetos é a falta de visibilidade, capacidade e até de ferramentas de controles para os profissionais envolvidos.

Com o PMBOK, as equipes podem ter as suas ações, funções e respectivas responsabilidades delineadas pelas fases do ciclo de vida do projeto, assim como por áreas de conhecimento e tarefas específicas.

O PMBOK permite que o profissional entenda o que o projeto precisa para ser concluído com sucesso. Isso faz com que ele consiga melhorar toda a parte da gestão dos processos para chegar à conclusão de maneira satisfatória.

4. Redução de falhas

A padronização e o maior controle dos processos, como já discutidos anteriormente, podem levar à uma redução significativa de falhas no andamento de um projeto — principalmente as de cunho humano.

Como os processos são mais transparentes e até mais previsíveis, assim como a comunicação se torna mais eficiente com o PMBOK, diminui-se o espaço para esse tipo de falha.

Isso acontece porque todos os envolvidos saberão o que precisam fazer e como deve ser feito, já que o guia determina diversas diretrizes para todas as tarefas e processos.

Certificados para atuar como gestor de projetos

Existem alguns certificados para que o profissional consiga se tornar um especialista em gestão de projetos que não necessariamente fazem parte da grade de um MBA ou uma pós-graduação.

Um dos mais conhecidos é o Project Manager Professional (PMP), emitido pelo PMI, que oferece uma habilitação reconhecida internacionalmente — válida em todos os países em que a instituição atua.

Essa certificação atesta que o profissional em questão tem a formação necessária, a experiência prática e a capacidade de gerenciamento de projetos de acordo com as boas práticas estabelecidas pelo PMBOK.

O exame de certificação PMP funciona em duas etapas. A primeira é a qualificação, em que o profissional precisa enviar os documentos solicitados para a instituição verificar se o candidato está apto ou não para realizá-lo. A segunda é o exame em si, composto por 200 questões de múltipla escolha e um período de 4 horas para ser realizado.

No site do PMI, é possível obter mais informações sobre a certificação PMP.

Seja um especialista em PMBOK!

Agora, se você quiser se preparar para conseguir os certificados do PMI e se tornar um especialista em PMBOK, precisa conhecer a pós-graduação EAD da UCPel e o curso Gestão de Projetos PMI-PMBOK.

A matriz curricular engloba disciplinas de Gestão Estratégica, Gestão Organizacional, Fundamentos de um projeto e Gestão de Projetos. As aulas são 100% online.

O curso Gestão de Projetos PMI-PMBOK faz parte da Pós +Carreira EAD UCPel, um programa de aceleração profissional que oferece benefícios como networking com lideranças da região, orientação de carreira com especialistas e muito mais!

Você também vai conquistar certificados intermediários ao longo da especialização, que podem ser incluídos no seu currículo e LinkedIn antes de terminar a pós. Ao final do curso, você vai receber um certificado de especialização de 360 horas reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

O PMBOK, como você pode perceber, é um guia que todo e qualquer gestor de projetos precisa conhecer. Aproveite para se tornar um especialista e se destacar no mercado de trabalho!

Comece sua pós-graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.