Mercado de Trabalho

Descubra o que é o mapa de carreiras e como montar o seu

Por Redação   | 

 Tag: Mercado de Trabalho

Usando um mapa de carreiras, você pode planejar a sua vida profissional, identificar oportunidades e alcançar seus objetivos no mercado de trabalho. 

O mapa de carreiras é uma ferramenta que existe dentro da gestão de carreira de um profissional. Ele funciona como um guia que mostra os caminhos até o seu objetivo. 

Nele, é possível identificar qual é o seu perfil enquanto colaborador, o que você precisa desenvolver em habilidades e competências e o que fazer para ter a carreira que deseja. 

Neste artigo, vamos falar sobre o que é o mapa de carreiras, quais são as vantagens para sua vida profissional e o que é necessário para construir o seu. 

Você vai conferir: 

O que é gestão de carreira? 
Para que serve um mapa de carreiras? 
6 passos para montar o seu mapa de carreiras 
Conclusão 

Comece sua pós-graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que é gestão de carreira? 

Antes de falarmos sobre o que é, qual a importância e como montar o mapa de carreiras, precisamos discutir o que é a gestão de carreira. 

Apostamos que você já ouviu esse termo relacionado a uma preocupação do RH, porém a verdade é que todo profissional deveria fazer gestão de carreira. 

Isso porque essa área do conhecimento é um conjunto de práticas que avalia a trajetória profissional de um colaborador e planeja como ele fará para chegar aonde deseja profissionalmente. 

Ou seja, praticar a gestão de carreira é uma forma de você se manter satisfeito na sua vida profissional e essa prática pode ser feita por meio de ferramentas como o mapa de carreiras. 

Dependendo da empresa onde você trabalha, pode já ter conversado com o RH sobre o assunto ou ter sido informado sobre o plano de carreira da empresa. 

Porém, trabalhar a gestão da sua carreira de maneira proativa vai além do que a empresa da qual você faz parte oferece. 

Trabalhar a gestão da sua carreira significa que você atua no mercado de trabalho com propósito, sabendo por que dá cada passo e como isso auxilia a chegar ao seu objetivo profissional. 

Para que serve um mapa de carreiras? 

Agora que você já entendeu como funciona a gestão de carreira e por que é importante praticá-la, vamos falar sobre uma das ferramentas dessa área do conhecimento: o mapa de carreiras. 

O mapa de carreiras é, por definição, um plano proativo de ação que ajuda você a pensar sua carreira a longo prazo. 

Ele costuma conter objetivo profissional, uma análise dos seus pontos fracos e fortes e uma indicação de caminhos que podem levar você de onde está hoje até o seu objetivo.

mapa de carreiras - mulher fazendo anotações

Por que construir o seu mapa de carreiras? 

A principal contribuição de um mapa de carreiras para a sua vida profissional será de colocar o controle dos acontecimentos na sua mão.  

É comum que um profissional tenha uma atitude passiva no mercado de trabalho hoje, sendo escolhido pelas empresas e pelas profissões apenas para se descobrir desgostoso com essas situações em determinado momento. 

Porém, quando você é um agente ativo da sua carreira, isso não acontece porque você toma decisões conscientes e faz escolhas que fazem sentido para o seu objetivo. 

Um mapa de carreiras, nesse sentido, permite que você chegue à realização profissional com mais facilidade.

Além disso, ter essa clareza sobre o que você quer para a sua carreira impacta de maneira positiva na sua empregabilidade em alguns aspectos. 

Por exemplo, você pode escolher uma área promissora no futuro para se especializar. Também, você passa muito mais segurança em entrevistas de emprego e demonstra bem os seus pontos fortes. 

Não deixar o seu futuro profissional nas mãos do acaso também é uma resposta a um sentimento atual de volatilidade. 

Em um mercado de trabalho incerto, onde profissões e funções mudam o tempo todo por conta da tecnologia, deixar as coisas acontecerem sem interferência pode ser uma receita para a insatisfação. 

Sabendo o cenário que espera por você no mercado de trabalho, é mais fácil desenvolver as suas habilidades e competências para encontrar o seu lugar e atingir os seus objetivos. 

Por isso, confira os 6 passos no tópico abaixo para construir o seu mapa de carreiras e ser um agente ativo na sua vida profissional. 

6 passos para montar o seu mapa de carreiras 

Em um mapa de carreiras, tudo começa com um objetivo, o ponto em que você quer chegar. Então, vai se trabalhando ao redor desse objetivo, buscando caminhos que levem até ele. 

Durante o processo, você passar por uma jornada importante de autoconhecimento, seja para identificar os seus pontos fortes e fracos, seja para entender sua jornada profissional até este momento. 

Também é durante a criação do mapa de carreiras que você vai identificar possíveis necessidades de especialização, o que pode levar você a buscar por cursos livres e pós-graduações. 

Passo 1: Saiba onde quer chegar 

Como dissemos acima, o primeiro passo para montar o seu mapa de carreiras é saber onde você quer chegar, ou seja, qual é o seu objetivo profissional. 

Sabemos que esse pode ser um passo difícil especialmente para quem ainda está se descobrindo dentro do mercado de trabalho, mas a verdade é que sem um objetivo, você será apenas levado de uma carreira à outra sem rumo. 

Por isso, pense em algumas questões quando estiver decidido onde quer chegar: 

  • Você já pensou em onde se vê profissionalmente daqui a cinco ou dez anos? 
  • No mundo ideal, qual você gostaria que fosse a sua profissão? 
  • Qual é a sua área de interesse dentro do mercado de trabalho? 
  • O que você acha que vai trazer realização profissional para você? 

Tendo as respostas para essas perguntas, você consegue ter uma boa ideia sobre onde quer chegar e qual seria seu objetivo.

Tendo essas informações, todos os passos seguintes são facilitados.

 mapa de carreiras - como montar o seu em 6 passos

Passo 2: Mergulhe no autoconhecimento 

Descobrir como chegar ao seu objetivo profissional é muito mais fácil quando você identifica o que precisa aprender, o que precisa mudar e o que motiva você.  

Por isso, é preciso mergulhar no autoconhecimento quando estiver construindo o seu mapa de carreiras.

Durante esse processo, lembre-se de sempre ser verdadeiro consigo próprio e tentar analisar a sua trajetória e personalidade sem viés. 

Isso porque as informações que você conseguir nesse momento serão cruciais para determinar os caminhos do seu mapa. Nesse sentido, descubra especialmente: 

  • Quem você é enquanto profissional; 
  • Quais são os seus pontos fortes e fracos; 
  • O que você julga que precisa melhorar em habilidades e competências; 
  • O que motiva você, ou seja, o que mantém você em ação; 
  • Qual é o seu propósito de vida.

Passo 3: Saiba qual é a sua marca 

Tendo feito seu mergulho no autoconhecimento, fica mais fácil descobrir quem você é profissionalmente. E isso nos leva a falar sobre marketing pessoal, ou seja, qual é a sua marca. 

O marketing pessoal se refere a uma série de práticas que ajudam você a comunicar melhor suas características, habilidades e competências. 

E isso ajuda a conseguir “se vender” melhor enquanto profissional e a construir uma boa reputação em torno do seu nome no setor em que atua ou quer atuar. 

Passo 4: Torne-se um especialista 

Sabendo quais são seus pontos fortes e fracos e entendendo como funciona o mercado de trabalho onde o seu objetivo profissional está inserido, possivelmente você já deve ter percebido que precisa adquirir algumas habilidades e competências. 

Por isso, um passo importante para conseguir transitar pelos caminhos do seu mapa de carreiras é identificar se você precisa se especializar. 

E aqui estamos falando especialmente sobre cursos de pós-graduação que podem ajudar você a mudar de carreira ou a aprofundar conhecimentos sobre determinada área. 

Nesse sentido, gostaríamos de aproveitar este espaço para convidar você a conhecer a Pós +Carreira EAD da UCPel. Esta abordagem tem o diferencial de ser uma especialização focada no mercado de trabalho. 

Nela, você conquista um certificado intermediário a cada eixo concluído, além do certificado de especialista ao final do curso, e recebe uma consultoria profissional especializada. 

 Veja os nossos cursos de pós-graduação clicando neste link. 

Passo 5: Estabeleça prazos 

Neste momento da criação do seu mapa de carreiras, você precisa estabelecer prazos, isso porque uma meta fixada só funciona se estiver dentro de um cronograma. 

Por isso, uma boa dica é mapear o que você precisa aprender, e fazer, e distribuir essas pequenas metas em um calendário. 

Além disso, o essencial é ter o compromisso de cumprir o que foi estabelecido. 

Passo 6: Dê flexibilidade ao seu mapa de carreira 

Por fim, um ponto essencial é entender que, por mais que você esteja planejando os próximos anos da sua carreira, você precisa ser flexível. 

Isso porque não existe um único caminho até o seu objetivo e, inevitavelmente, sua rota terá desvios. Seja porque você foi demitido, teve um problema pessoal, o mercado de trabalho mudou ou você entendeu que planejou um objetivo que não era o que queria. 

Ter flexibilidade é essencial para entender que está tudo bem recalcular a rota porque isso faz parte de qualquer planejamento. 

Então, inclua a flexibilidade no seu mapa de carreiras e, se o momento de repensar a rota chegar, não se sinta um fracasso, apenas pense nisso como um caminho diferente. 

Conclusão 

Chegando ao final deste artigo, esperamos que o conceito de mapa de carreiras, assim como o processo de criação dele, tenha ficado claro para você. 

Aproveite também para conhecer outros artigos do nosso blog que podem ajudar na sua jornada: