Tag: Cursos UCPel

Já pensou em trabalhar em uma área analítica e inovadora, que oferece ótimos salários e uma atuação ampla? Pois essa é a profissão do Engenheiro de Produção. 

Apesar de estar bastante ligada aos processos de produção das indústrias, a atuação desse profissional vai além disso.

Ele atua planejando e verificando projetos, garantindo o melhor custo/benefício e pode atuar em diversos segmentos, desde a indústria até o varejo.

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Hoje, nós vamos falar sobre como é a profissão de Engenheiro de Produção, o que é essa área que acompanha os avanços da tecnologia e o que você precisa fazer para se tornar um Engenheiro de Produção. 

Você vai conferir:

O que faz um engenheiro de produção?
O perfil do engenheiro de produção
Quanto ganha um engenheiro de produção?
O que é preciso para atuar como engenheiro de produção?
O que se estuda no curso de engenharia de produção
Conclusão

O que faz um engenheiro de produção?

A engenharia de produção é a mais recente das engenharias.

Podemos dizer que ela nasceu no final do século XIX quando Henry Ford e Frederick Taylor começaram a teorizar em cima do sistema de produção das fábricas. 

Desde então, a área evoluiu junto com os avanços das indústrias, porém nunca perdeu sua essência: otimizar a produção, planejar diferentes sistemas de produção, aumentar a eficiência e diminuir o desperdício. 

Essa é uma engenharia voltada para projetos, assim como as outras engenharias.

Mas diferente das outras que focam na construção, carros ou instalações elétricas, o foco da engenharia de produção está nos sistemas lógicos e produtivos. 

E se a função da engenharia de produção é a otimização e o planejamento, a função do Engenheiro de Produção é fazer a otimização e o planejamento acontecerem. 

Por isso, ele é o responsável pela redução de gastos, otimização estrutural, monitoramento do fluxo de trabalho, técnicas de estocagem, transporte, entre outros. 

Áreas de atuação do engenheiro de produção 

Quando surgiu, a Engenharia de Produção tinha um espaço de atuação bastante limitado: apenas dentro das fábricas. 

Porém, conforme a profissão foi se tornando mais popular, e a tecnologia foi avançando, percebeu-se que as habilidades desse profissional podiam ser empregadas em outros setores também. 

Hoje, é comum encontrar um Engenheiro de Produção trabalhando em: 

  • Indústrias;  
  • Comércios;  
  • Serviços;  
  • Turismo;  
  • Órgãos Públicos;  
  • Telecomunicações  
  • Distribuição de energia. 

engenheiro de produção - dois colegas engenheiros de produção trabalhando

A engenharia de produção e a tecnologia  

Essa é uma profissão que tem muita proximidade com a tecnologia e, devido à Indústria 4.0, a engenharia de produção e a automação têm caminhado cada vez mais unidas. 

Por isso, existem algumas áreas com grande potencial de sucesso para a engenharia de produção no futuro. São elas: Internet das Coisas, Automação Industrial e Manufatura Aditiva. 

Softwares usados na engenharia de produção 

Já existem alguns softwares utilizados no dia a dia do Engenheiro de Produção que ajudam na concepção, desenvolvimento e gestão de projetos.

Alguns exemplos são: 

  • Excel: essa ferramenta possibilita criar tabelas e planilhas automatizadas. É essencial saber usar o Excel se você quer trabalhar com gestão de qualidade, pesquisa operacional e planejamento, programação e controle de produção.  
  • Lingo: esse é um software de modelagem que resolve problemas lineares e não lineares. É usado para potencializar a análise de soluções e técnicas de otimização.    
  • Minitab: focado na análise de estatística complexa. Ele tem uma interface simples e possui diversos recursos para controle de qualidade e análise de confiabilidade.  
  • Arena: esse é um ambiente para modelagem de processos, animação e análise estatística e de resultados. Pode ser usado como simulador para manufatura.    
  • SolidWorks: é um programa utilizado para projetar produtos, no qual você simula resistência, durabilidade e outras características. 

O perfil do engenheiro de produção 

A carreira de Engenheiro de produção é perfeita para quem gosta de gestão de pessoas, administração, economia, matemática, química e física. 

Tem facilidade nessa profissão quem é versátil e criativo, tem mente aberta e é proativo para encontrar soluções. 

Quanto ganha um engenheiro de produção? 

A engenharia de produção é uma área bastante estratégica e que impacta diretamente no resultado financeiro da organização. 

Logo, a remuneração do Engenheiro de Produção é uma das maiores do mercado. 

O piso salarial é de 8,5 salários mínimos para 8 horas diárias de trabalho, o equivalente a cerca de R$ 10.000,00 em 2021.

Entretanto, a média salarial no país é de R$ 7.516,00. 

Onde encontrar vagas? 

Uma das maneiras mais práticas de ficar de olho nas oportunidades de trabalho para Engenheiro de Produção é a internet. 

Por exemplo, você pode encontrar vagas no LinkedIn, no site Vagas e no portal da Catho.

engenheiro de produção - o que é preciso para atuar na área

O que é preciso para atuar como engenheiro de produção? 

Para se tornar um Engenheiro de Produção, você precisa ter uma graduação em engenharia de produção e se registrar enquanto profissional no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (o CREA) do seu estado de atuação. 

Fazer uma graduação em engenharia de produção 

A graduação em Engenharia de Produção dura 5 anos no Brasil, o equivalente a 10 semestres.

É uma graduação que dá título de bacharel ao formado, e o curso existe nas modalidades EAD, presencial e semipresencial. 

De maneira geral, a graduação em Engenharia de Produção, prepara o aluno proporcionando conhecimentos de gestão, especialmente gestão de projetos, gestão de pessoas e finanças.

Outros assuntos estudados são: estratégia, inovação, produção, logística e tecnologias da Indústria 4.0. 

Fazer o registro no CREA 

Depois de formado, o egresso de Engenharia de Produção precisa fazer seu registro profissional. 

O órgão que rege o Engenheiro de Produção no âmbito federal é o CONFEA (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia) e no âmbito regional é o CREA. 

Para fazer o registro, é preciso comparecer na sede do CREA do estado no qual o profissional deseja atuar levando o diploma (ou declaração de conclusão de curso), histórico escolar com notas e cargas horárias. 

O que se estuda no curso de engenharia de produção 

A grade curricular do curso de Engenharia de Produção tem dois momentos.

No primeiro, as disciplinas costumam ser comuns com outras engenharias e no segundo, quando já se tem a base, começam as disciplinas específicas. 

No curso, o aluno estuda cálculo, física, administração, economia, controle de automação, simulação de processos, sistemas de manufatura, etc. 

Conclusão 

Agora que você já descobriu o que faz um engenheiro de produção, já conhece o mercado de atuação e o que se estuda na graduação, convidamos você a conhecer o curso de graduação semipresencial em Engenharia de Produção da UCPel. 

Nessa modalidade, o aluno estuda a teoria em casa e faz as atividades na nossa sede. Se quiser saber mais sobre o curso e se tornar um Engenheiro de produção, clique aqui. 

Leia também: 

Melhores cursos de faculdade: profissões em alta 2022 

Exatas e humanas: qual é a diferença e áreas de estudos 

10 exemplos de soft skills para você começar a desenvolver 

 

Inscreva-se no nosso Blog

New call-to-action

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT