Mercado de Trabalho

Carta de recomendação: o que é, modelos e como fazer

Por Redação   | 

 Tag: Mercado de Trabalho

Precisa entregar ou escrever uma carta de recomendação, mas não faz ideia de como fazer e por onde começar?

Bem, antes de tudo, você precisa entender sobre o que ela se trata. 

Neste artigo, vamos explicar o que é a carta de recomendação e, também, ensinar um passo a passo para a sua elaboração.

Mas, antes dessas dicas, vale saber que o documento é solicitado, geralmente, por empresas e instituições de ensino com o intuito de conhecer melhor um candidato.

Ou seja, você só tem benefícios ao aprender tudo sobre a carta de recomendação.

Uma pesquisa realizada pela consultoria SkillSurvey, e divulgada pela Catho, apontou que 70% das organizações costumam buscar referências profissionais de seus entrevistados.

Adivinhe, então, qual a melhor maneira de obter essas informações?

Sim, é por meio da carta de recomendação que, normalmente, é escrita por ex-gestores e colegas de trabalho.

Entendido esse ponto, vamos avançar.

Boa leitura!

Comece sua pós-graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que é carta de recomendação?

A carta de recomendação é um documento que demonstra a qualificação profissional de quem é recomendado.

No entanto, não é como um diploma ou um certificado. Ela é mais subjetiva.

Trata-se de uma avaliação redigida e assinada pelo antigo empregador, um superior ou ex-colega de trabalho.

É comum o RH solicitar uma carta de recomendação para ser apresentada durante o processo seletivo.

Muitas vezes, o documento é utilizado para complementar o currículo.

Mas as cartas de recomendação não são requisitadas apenas por empresas.

As instituições de ensino também podem pedir ao estudante que pretende realizar um intercâmbio, por exemplo.

Nesse caso, a carta pode ser redigida pelo próprio candidato ou um professor.

Qual a importância de uma carta de recomendação?

Apesar de não ser um documento de emissão obrigatória pela empresa que desliga o colaborador, a carta de recomendação pode desempenhar um papel decisivo ao obter um novo emprego.

É por meio dela que a empresa conhece outras qualidades do profissional, com base no ponto de vista do antigo empregador.

Pense na carta de recomendação como um depoimento sobre um produto. 

Você, certamente, tem mais confiança ao adquirir um item que é indicado por outros compradores, certo?

O raciocínio é o mesmo aqui.

Para que serve uma carta de recomendação?

Como já mencionamos, a carta de recomendação é solicitada, normalmente, pela empresa que procura um candidato para preencher uma vaga.

Ela também pode ser utilizada por instituições de ensino, principalmente para alunos que buscam por intercâmbio, já que este é um recurso muito comum em outros países.

Ainda que as circunstâncias sejam outras, o intuito é o mesmo: conhecer melhor o candidato com base em experiências anteriores e contatos mais próximos.

Como conseguir uma carta de recomendação?

carta de recomendacao como conseguir uma

Até aqui, você entendeu o que é a carta de recomendação e para que ela serve. 

Agora, vamos falar sobre como conseguir o documento: como pedir e a quem solicitar.

Como pedir uma carta de recomendação?

Normalmente, a carta de recomendação só é solicitada à antiga empresa quando o novo empregador faz essa exigência no processo seletivo. 

No entanto, é mais comum que haja liberdade para o profissional selecionar as pessoas que escreverão a carta.

Nesse caso, vale ser sincero, explicar sobre o que se trata e apoiar o processo de redação.

A quem pedir uma carta de recomendação?

O ideal é que a carta seja redigida por um superior direto, que tenha tido contato bem próximo no trabalho, como um gerente ou supervisor.

A carta de colegas também é válida, mas, dependendo da situação, pode ter um peso menor.

Como escrever uma carta de recomendação?

carta de recomendacao como escrever uma

Muitas vezes, o gestor pode ter pouco tempo disponível para redigir uma boa carta de recomendação ou não sabe por onde começar.

Portanto, uma boa saída é enviar um modelo pronto, no qual será necessário apenas completar as informações.

Dessa maneira, você assegura que sua carta será emitida exatamente como precisa.

Assim, listamos todos os tópicos que uma boa carta de recomendação deve conter:

O que não pode faltar na elaboração

  • Local e data de emissão da carta
  • Nome e CNPJ da empresa que está recomendando o profissional
  • Identificação da pessoa que recomenda o profissional, com dados de contato
  • Tempo de permanência na antiga empresa
  • Histórico das competências e habilidades do candidato
  • Assinatura do responsável pelas informações declaradas, contendo o nível de relacionamento com o profissional (colega, supervisor, gerente ou gestor de RH).

Guia de boas práticas para a carta de recomendação

carta de recomendacao guia de boas praticas para

Após se certificar de que todas as informações estão contidas na carta de recomendação, é imprescindível que você verifique a formatação do documento.

O ideal é que a carta seja digitada, pois algumas caligrafias podem ser difíceis de entender.

O documento deve conter, no máximo, uma página. 

Assim, não há risco de ficar extenso e cansativo demais para a leitura. 

Procure usar fontes padrão, como Arial ou Times News Roman, e tamanho da letra 11 ou 12.

Além disso, entregue-a preferencialmente impressa ao recrutador, a não ser que o envio tenha sido solicitado por e-mail.

Qual a diferença entre carta de recomendação e carta de apresentação?

A carta de apresentação também é um recurso muito utilizado pelas empresas.

O propósito dela é bem parecido com o da carta de recomendação: identificar as habilidades e competências do candidato.

No entanto, a carta de apresentação tem um formato mais simples, e a principal diferença é que ela é redigida pelo próprio candidato.

Ou seja, suas competências e habilidades são ressaltadas sob seu próprio ponto de vista.

Quais os tipos de carta de recomendação?

carta de recomendacao quais tipos de

As cartas de recomendação mais comuns são as profissionais.

No entanto, elas também podem ser acadêmicas, como já vimos.

Além disso, existem as pessoais. Sabia disso?

Confira abaixo as características de cada uma delas:

Carta de recomendação pessoal

Diferente da recomendação profissional, a carta de recomendação pessoal atesta a integridade moral de uma pessoa.

Nesse caso, o solicitante pode requerer até duas cartas de pessoas diferentes.

A carta de recomendação pessoal pode ser aplicada a diversos contextos em que haja a necessidade da comprovação de habilidades para assumir compromissos.

Carta de recomendação profissional

A carta de recomendação profissional também pode reunir aspectos pessoais. 

Afinal, é difícil falar de alguém sem destacar atributos socioemocionais.

Além disso, nos dias atuais, é até interessante que isso seja feito. 

Mas, normalmente, a carta de recomendação profissional evidencia as competências técnicas, que fazem diferença no dia a dia de trabalho.

Carta de recomendação acadêmica

A carta de recomendação acadêmica é mais utilizada quando o aluno deseja se inscrever em um programa de intercâmbio.

Mas é possível que ela seja requisitada para o ingresso em um curso de graduação ou pós-graduação.

Nesse formato de carta, é importante constar informações sobre a personalidade do candidato e seu histórico escolar.

carta de recomendacao o que e

Dicas para criar a sua carta de recomendação

Ao solicitar uma carta de recomendação à sua antiga empresa, certifique-se de que ela esteja adequada à vaga ao qual está se candidatando.

Pode ser que você tenha exercido uma função muito diferente da atual e a indicação não fará tanto sentido nesse caso.

Lembre-se ainda de agradecer à pessoa pelo tempo disponibilizado para preencher sua carta. 

Cultivar relações cordiais com seus colegas é sempre uma maneira de manter portas abertas para futuras oportunidades.

Procure ainda solicitar a carta com antecedência, evitando ter que pressionar a pessoa que redigirá o documento. 

Afinal, ela não tem nenhuma obrigação.

Exemplos e modelos prontos de carta de recomendação

carta de recomendacao exemplos modelos prontos

Já demos algumas dicas para elaborar uma carta de recomendação. 

Mas, se ainda assim você sente que está no escuro, vale consultar modelos prontos.

Essa alternativa é super válida, já que garante ao documento uma formatação adequada e linguagem profissional.

No portal Universia, por exemplo, você pode consultar vários modelos.

Mas, se a sua intenção é montar um documento do zero, vale se atentar ao que não pode ficar de fora, de acordo com o objetivo da carta:

Modelo de carta de recomendação de colega

Nesse caso, é preciso deixar claro que se trata de um colega.

É fundamental que na identificação do profissional seja mencionado o cargo ocupado e o período em que trabalharam juntos.

Modelo de carta de recomendação genérica

O modelo genérico de carta de recomendação pode ser usado em diferentes ocasiões.

Aqui, vale seguir todas as regras que já listamos para não faltar nenhuma informação importante.

Modelo de carta de recomendação acadêmica

Na carta de recomendação acadêmica, não se esqueça de mencionar o curso ou programa para o qual o aluno está se candidatando.

Vale reforçar isso, dizendo o porquê ele é apto a participar desse novo desafio.

Conclusão

Neste artigo, reunimos todas as informações necessárias para a elaboração de uma boa carta de recomendação.

O documento pode ser um fator decisivo para você conquistar a oportunidade que tanto almeja.

Portanto, caso a carta seja solicitada, não poupe esforços para entregar ótimas referências ao recrutador. 

E, para garantir que sua candidatura seja um sucesso, vale seguir outras recomendações.

Você pode conferir o nosso artigo sobre como elaborar um currículo atrativo para grandes empresas.

Agora, se você já conseguiu um retorno do RH marcando a entrevista, nossas dicas para se sair bem nessa etapa podem ajudar.

Você também pode gostar: