Cursos de graduação EAD

Conheça 31 áreas da biomedicina e descubra qual combina mais com você

Por Redação   | 

 Tag: Cursos de graduação EAD

Você sabia que existem 31 áreas da biomedicina nas quais você pode se habilitar durante a graduação? 

A biomedicina é uma área do conhecimento que agrega saberes da medicina e da biologia e é uma das áreas mais promissoras no mercado de trabalho devido à atuação ampla dos profissionais. 

Neste artigo, nós vamos explorar um pouco sobre tudo o que envolve a formação em biomedicina. 

Você vai ficar por dentro do que é a biomedicina, quais são as 31 áreas da biomedicina para habilitação, o que faz um biomédico e como se tornar um. 

Você vai conferir: 

O que estuda a biomedicina? 
Quais são as 31 áreas da biomedicina? 
O que faz um biomédico? 
Como funciona a graduação em Biomedicina 
Conclusão 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que estuda a biomedicina? 

A biomedicina integra os conhecimentos da biologia e da medicina para identificar o que está por trás de patologias. 

Essa área estuda microrganismos, atua na prevenção e diagnóstico de enfermidades, além de aprimorar tratamentos médicos e vacinas. 

O biomédico, o profissional que trabalha com biomedicina, é o responsável por investigar doenças que podem afetar a saúde humana, de animais e de plantas num esforço para combater os efeitos danosos delas sobre organismos. 

Quem faz biomedicina pode trabalhar em quê? 

Quem faz biomedicina pode atuar em diversas áreas, como laboratórios, indústrias, no setor público e no setor privado. O profissional também pode seguir carreira acadêmica e se tornar pesquisador. 

O biomédico pode atuar com análises clínicas, biossegurança, estética, microbiologia, toxicologia, vigilância sanitária, tratamento de fertilidade, acupuntura, etc. 

Como é o mercado de trabalho da biomedicina? 

Por conta de sua ampla atuação dentro da área da saúde, o biomédico é um profissional bastante requisitado. E por ser uma profissão relativamente nova, que surgiu no Brasil em 1966, ainda há bastante espaço e pouca concorrência. 

O profissional pode tanto escolher trabalhar atuando no mercado, nas áreas que citamos acima, ou seguir carreira acadêmica. Os professores de biomedicina também são profissionais bastante valorizados. 

Por ter uma atuação tão importante na análise de doenças e busca por curas, o profissional de biomedicina sempre será necessário na área. Então, acredita-se que esta seja uma boa formação para quem procura empregabilidade e boa remuneração. 

Qual é a diferença entre a medicina e a biomedicina? 

A relação entre a medicina e a biomedicina é de troca constante. Isso porque enquanto o biomédico atua detectando doenças e encontrando curas para combatê-las, o médico faz o tratamento e o acompanhamento do paciente. 

O foco do médico está no paciente, enquanto o foco do biomédico está na doença. 

Qual é a diferença entre a biomedicina e a farmácia? 

Os cursos de biomedicina e farmácia podem parecer semelhantes à primeira vista, já que o foco dos dois profissionais está na doença, mas a diferença fica na atuação. 

Enquanto o biomédico estuda a doença e busca sua cura, o farmacêutico estuda substâncias químicas e desenvolve medicamentos e cosméticos a partir delas. Dessa forma, o foco da farmácia são as substâncias químicas e como elas afetam o corpo humano.

áreas da biomedicina - biomédico trabalhando no laboratório

Quais são as 31 áreas da biomedicina? 

Como dissemos, o campo de atuação do biomédico é amplo, e isso resulta em termos 31 áreas da biomedicina na qual um profissional pode se habilitar. 

Conheça o que faz cada uma dessas áreas da biomedicina: 

  1. Acupuntura: utiliza técnicas que reforçam o sistema imunológico; 
  2. Análises clínicas (patologia clínica): coleta, interpreta e emite laudos laboratoriais; 
  3. Análise ambiental: faz a análise físico-química e microbiológica do meio ambiente; 
  4. Análise Bromatológica: analisa alimentos e faz análises físico-químicas; 
  5. Auditoria: analisa procedimentos para estarem de acordo com a legislação; 
  6. Banco de sangue: gerencia e executa o processamento de sangue; 
  7. Biologia molecular: coleta, interpreta e emite laudos e parecerem via análise de DNA; 
  8. Estética: promove o bem-estar físico e estético realizando procedimentos preventivos; 
  9. Bioquímica: pesquisa processos bioquímicos para manutenção da vida; 
  10. Citologia oncótica: faz avaliação citológica de material esfoliativo; 
  11. Docência e pesquisa: atua como docente e pesquisador científico; 
  12. Farmacologia: estuda os efeitos de substâncias no sistema biológico; 
  13. Fisiologia do esporte – entende e aprimora a prática do esporte; 
  14. Genética: faz análises, emite laudos e atua no aconselhamento genético; 
  15. Gestão das tecnologias de saúde: se torna responsável pelo gerenciamento de serviços; 
  16. Hematologia: estuda e avalia as doenças do sangue; 
  17. Histotecnologia Clínica - trabalha com a análise e detecção de anormalidades nos tecidos; 
  18. Imagenologia – atua na operação de equipamentos e sistemas de diagnósticos por imagem; 
  19. Imunologia – realiza pesquisas especializadas em desenvolver novas terapias; 
  20. Informática de Saúde - cria softwares que otimizam tarefas na área da saúde; 
  21. Microbiologia – estuda microrganismos; 
  22. Microbiologia dos Alimentos – estuda microrganismos na tecnologia de alimentos; 
  23. Monitoramento Neurofisiológico Transoperatório - proteção de vias neurais; 
  24. Parasitologia – estudo de protozoários e helmintos de interesse médico; 
  25. Perfusão Extracorpórea - opera máquinas em cirurgias torácicas e cardíacas; 
  26. Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) - atendimento nas práticas;
  27. Radiologia - operação de equipamentos para diagnóstico por imagem; 
  28. Reprodução Humana - manipulação de gametas e pré-embriões; 
  29. Sanitarista – atua com questões políticas e sociais de proteção da saúde; 
  30. Saúde Pública - pesquisa para descoberta científica e prevenção de doenças; 
  31. Toxicologia – estuda evidências e identifica substâncias químicas na investigação criminal. 

Qual área da biomedicina ganha mais? 

Dentre todas as áreas da biomedicina, existem aquelas que mais tradicionais e que, por sua vez, acabam atraindo mais investimento e proporcionando um melhor salário para o profissional. 

Confira abaixo uma seleção com algumas das áreas da biomedicina que mais trazem retorno financeiro para o biomédico. 

  • Análises clínicas (patologia clínica): É a área mais tradicional da atuação do biomédico, por isso também é a mais procurada. Nesta área, os altos postos garantem bons salários. 
  • Análises ambientais e bromatológicas: este profissional foca nos agentes químicos e biológico do ambiente, trabalhando com contaminação e poluição. Atuam especialmente nas indústrias, armazéns e empresas de transporte, o que pode garantir salários mais altos. 
  • Estética: é um mercado em expansão e que oferece muitas oportunidades de atuação. Existe demanda por tratamentos estéticos não-cirúrgicos e essa lacuna pode ser preenchida pelo biomédico, o que traz excelente remuneração. 
  • Hemoterapia e Terapia Celular: este profissional trabalha em hospitais e em bancos de sangue, medula e cordão umbilical. É uma área que atende um mercado bastante exigente e com demanda crescente, o que pode aumentar as chances de boa remuneração. 
  • Citologia Oncótica: o especialista nessa área atua analisando amostras de células a fim de identificar determinados tipos de câncer. A área precisa de profissionais bem-preparados, então isso acaba trazendo remuneração compatível. 
  • Perícia Criminal – o profissional desta área atua analisando vestígios biológicos em cenas de crimes e trabalha em laboratórios especializados ou institutos de criminalística. Por si só, essa é uma área que permite salários melhores. 
  • Auditoria Biomédica: ser um consultor autônomo nessa área garante boa remuneração, isso porque o trabalho do auditor biomédico é minucioso, identifica problemas e propõe soluções. 

O que faz um biomédico? 

O trabalho do biomédico no dia a dia é marcado por pesquisa, estudo e análise. 

Este é um profissional que se dedica à atualização com frequência para poder encontrar os melhores procedimentos e soluções.

Dependendo da empresa ou instituição onde trabalha, o dia a dia pode conter um pouco mais de movimento, como é o caso das agências de vigilância, por exemplo. 

De forma geral, o biomédico é um profissional com grande impacto e importância na área da saúde. 

Isso porque ele estuda doenças, causas, agentes e pode ir em busca de uma vacina que ainda não existe. Também pode atuar em tratamentos genéticos, células tronco e tratamentos de fertilidade. 

No setor público, o biomédico pode trabalhar na saúde pública em agências de vigilância sanitária, como a ANVISA, monitorando indústrias, empresas e produtos de consumo, tudo para evitar riscos à saúde do consumidor. 

Quanto ganha um biomédico? 

Não existe um piso salarial para o biomédico, então o mínimo pago para um profissional da área varia bastante de acordo com o estado e a empresa onde atua. 

Segundo o Glassdoor, o salário médio do biomédico no Rio Grande do Sul é de R$ 2.983,00, podendo chegar a salários de R$ 8.000,00 e R$31.000,00 dependendo do cargo ocupado, empresa onde atua e formato de contratação. 

A média brasileira para o salário do biomédico cai para R$ 2.786,00, segundo o mesmo site. 

O que é preciso para atuar como biomédico? 

Para atuar como biomédico, o mínimo é a formação a nível de graduação em biomedicina. 

Quanto a interesses, o profissional precisa gostar da área da saúde e das ciências biológicas, além de ser necessário não ter fobias relacionadas a contato com sangue, doenças, corpo humano e agulhas por conta das funções do dia a dia. 

Um fator essencial é gostar de aprendizado constante e de se manter atualizado, isso porque a biomedicina é uma área muito ligada a inovações e novas tecnologias. 

Dentre as habilidades de um profissional de biomedicina, podemos citar o pensamento analítico para tomada de decisão, liderança, boa comunicação e confidencialidade. 

Muitas dessas habilidades são desenvolvidas ao longo da graduação em biomedicina.

áreas da biomedicina - o que é preciso para atuar como biomédico

Como funciona a graduação em Biomedicina 

Depois de se decidir pela formação em biomedicina, chegou o momento de selecionar a instituição na qual você vai estudar e a modalidade de curso que quer seguir. 

O ideal é sempre optar por uma universidade com um bom conceito no MEC, além de levar em conta fatores como flexibilidade, distância e valores mensais. 

Por isso, nós queremos convidar você a conhecer a Graduação Semipresencial em Biomedicina que oferecemos aqui na UCPel. 

Este é um curso onde os encontros presenciais acontecem uma vez por semana e onde você tem acesso online a materiais, fóruns para tirar dúvidas e aulas.

É uma maneira de poder cursar uma faculdade sem perder a flexibilidade de estudar quando e onde você quiser. 

A Graduação Semipresencial em Biomedicina da UCPel proporciona que você escolha entre três das habilitações da área: ImagenologiaBiomedicina Estética ou Análises Clínicas. 

O que se estuda em biomedicina? 

Durante a Graduação Semipresencial em Biomedicina na UCPel, o estudante aprende sobre anatomia, bioquímica molecular, bioengenharia, citologia, citopatologia, genética e hematologia, além de aprender a coletar e analisar amostras biológicas. 

Dentre as principais disciplinas estão: 

  • Biomedicina e Bioética em Saúde 
  • Biologia Celular e Molecular 
  • Antropologia Teológica e Direitos Humanos 
  • Biofísica e Fisiologia Humana 
  • Anatomofisiologia 
  • Histologia 
  • Microbiologia 
  • Bacteriologia Clínica 
  • Imunologia 
  • Instrumentação Biomédica 
  • Biossegurança 
  • Gestão em serviços de saúde 
  • Semiologia e Protocolos biomédicos 

O curso também é composto pelo trabalho de conclusão de curso, estágios supervisionados e projeto integrador. 

De quantos anos é a faculdade de biomedicina? 

A Graduação Semipresencial em Biomedicina na UCPel dura 8 semestres, ou seja, o equivalente a 4 anos.

Isso se o estudante decidir fazer todas as disciplinas no tempo sugerido pela grade curricular. 

Qual é o valor da biomedicina? 

O valor da mensalidade da faculdade de biomedicina costuma depender da instituição e da modalidade escolhida. 

Na UCPel, por ser uma graduação semipresencial, o curso de biomedicina costuma ter uma mensalidade de R$ 560,36. 

Bolsas de estudo para fazer faculdade de biomedicina 

Optando pela Graduação Semipresencial em Biomedicina da UCPel, você também pode garantir bolsas de estudo. Com elas, você estuda em uma instituição referência e economiza. 

Confira nossas opções de bolsa: 

  • Bolsa Enem: descontos de até 100% dependendo da sua nota na prova; 
  • Bolsa transferência: descontos de 30% para alunos vindos de outra instituição; 

Além disso, se você quer fazer sua segunda graduação ou já foi aluno da UCPel, também existem bolsas para você. A UCPel também tem convênios e parcerias com empresas privadas e proporciona bolsas para funcionários públicos. 

Por isso, clique neste link para conferir todas as informações sobre as nossas bolsas de estudo. 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

Conclusão 

Chegando ao final deste artigo, esperamos que a profissão do biomédico, assim como as áreas da biomedicina nas quais ele pode atuar, tenham ficado claras para você. 

Leia também: