Ensino Superior

Active recall: use a recordação ativa nos seus estudos

Por Redação   | 

 Tag: Ensino Superior

Você já ouviu falar em active recall? 

Ele é considerado como um dos métodos de estudo mais poderosos atualmente porque inverte o modelo mais tradicional de aprendizado em que o aluno estuda primeiro e faz testes — como as provas — depois. 

Se você já experimentou outros métodos para estudar para o Enem e outros vestibulares e não teve bons resultados ou gostaria de conhecer — e implementar — mais um, está no lugar certo! 

Neste post, vamos te contar tudo sobre o active recall.

Confira:

O que é o active recall?
4 vantagens do active recall
Como incluir o active recall na sua rotina

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

O que é o active recall? 

O active recall (ou recordação ativa em livre tradução) é um método de estudos que basicamente inverte a maneira original de aprender. 

Esta é uma técnica bastante utilizada em métodos como o Honey-Alonso e outros. 

Tradicionalmente, aprendemos ao tentar colocar informações nos nossos cérebros. Com esse método, porém, o aprendizado é feito ao recuperar essas informações da memória. 

Mesmo que isso pareça um pouco estranho, na prática é bastante simples. 

O active recall envolve pegar um tópico que você deseja aprender, criar algumas perguntas relacionadas a ele e, em seguida, se testar repetidamente nessas questões. 

Ao forçarmos o nosso cérebro a recuperar as informações, ele garante um aprendizado ativo em vez de passivo. 

Além de uma probabilidade muito maior de lembrar das informações sem necessidade de recorrer a outras técnicas de memorização, como os mapas mentais, a recordação ativa nos torna muito mais conscientes dos tópicos que ainda não entendemos e que exigem uma atenção adicional.

4 vantagens do active recall 

Existem diversas vantagens na utilização do método active recall para os estudos. Confira, a seguir, algumas delas: 

1. Ajuda a reter informação por mais tempo

O active recall é bastante útil para aumentar o tempo da retenção das informações na memória. 

Junto com outras técnicas, como a repetição espaçada, ela resulta em conexões neurais muito mais fortes. 

Essas conexões, aliás, são as responsáveis por manter a informação recebida por mais tempo no cérebro e ajudam na retenção delas. 

Consequentemente, tudo o que você estudou — ou a maior parte, pelo menos —, acabará se tornando parte da sua memória de longo prazo. 

2. Deixa as informações mais organizadas

Quando tentamos aprender qualquer conceito apenas fazendo uma releitura ou destacando de algum modo — como com o uso de canetas marcadoras —, ele geralmente não fixa tão bem na nossa mente.  

O active recall pode fazer isso de uma maneira muito mais efetiva. 

Com a utilização do método, as informações ou os dados recebidos pelo nosso cérebro ficam muito mais organizados e fáceis de serem acessados.

Active recall: use a recordação ativa nos seus estudos

3. Facilita o entendimento de assuntos mais complexos

Alguns assuntos geralmente são mais difíceis de entender sem o aprendizado de algumas ideias básicas ou alguns conceitos. 

A recordação ativa ajuda a aprofundá-los na sua mente e, por isso, fica mais simples entender esses tópicos mais complexos. 

Isso acontece porque durante o uso desse método, o nosso cérebro passa a organizar constantemente as informações adquiridas para serem recuperadas posteriormente. 

Sendo assim, é ótimo para lembrar listas, sequências, processos e outros assuntos. 

4. Facilita a recuperação das informações

As memórias mais antigas ou as informações que não são recuperadas por muito tempo se tornam mais difíceis de serem lembradas ou recuperadas por completo. 

Isso acontece, principalmente, por conta das conexões neurais fracas dessa memória em específico. 

As conexões neurais mais fortes formadas por conta do active recall, então, vão facilitar a recuperação de informações úteis do seu cérebro sempre que for necessário — principalmente enquanto você estiver prestando alguma prova, como o Enem.

Como incluir o active recall na sua rotina de estudos com 3 dicas 

Agora que você já entendeu o que é a recordação ativa e as suas vantagens, ficou com vontade de inserir esse método na sua rotina de estudos? Sem problemas! 

Veja, a seguir, algumas possibilidades: 

1. Método SQ3R

O método SQ3R, que também é conhecido como método Robinson, é uma das maneiras mais eficazes de aprender o material que você leu em um texto — como um capítulo do livro de português ou história. 

Esse método é realizável em 5 etapas simples e diretas. São elas: 

  1. Pesquisar: nessa primeira parte, você vai pesquisar ou dar uma olhada por cima no material só para ter uma ideia do que se trata.
  2. Perguntar: aqui, você vai listar algumas perguntas e dúvidas que você já tenha sobre o assunto em questão e que você acha que o texto escolhido pode responder.
  3. Ler: nessa parte, você vai ler o texto ativamente enquanto tenta responder mentalmente todas as perguntas criadas na etapa anterior.
  4. Rememorar: onde acontece o active recall propriamente dito, já que aqui você vai relembrar — sem reler o texto — todas as informações que você acabou de aprender com a suas próprias palavras.
  5. Repassar: a parte em que você vai repetir para si mesmo qual era o objetivo desse estudo e resumir o que você aprendeu. 

2. Flashcards

Os flashcards são pequenas fichas nas quais de um lado está uma pergunta curta e objetiva sobre um determinado tópico e do outro lado, estará a resposta. 

Então, no momento do estudo, você vai ler a pergunta e tentar lembrar da resposta sem consultar nenhum tipo de livro ou anotação — o ideal é que você use somente a sua memória para isso. 

Em seguida, é só conferir a resposta correta na parte de trás da ficha e ver se ela bate com a sua. Existem diversos aplicativos disponíveis para você criar os seus flashcards, como o Quizlet, Brainscape e o mais famoso entre eles, Anki. 

Nada impede, porém, de você fazer os seus próprios flashcards se preferir estudar com materiais físicos em vez de digitais. 

Para isso, você pode comprar as fichas em qualquer papelaria ou confeccionar as suas próprias com cartolina, sulfite ou qualquer papel com uma gramatura um pouco mais grossa para que seus cards não amassem com facilidade.

3. Teste prático

O teste prático é uma parte bastante importante do método de active recall — e é considerado por muitos como a melhor maneira de estudar para qualquer prova ou simulado. 

Não é por acaso, aliás, que grande parte dos alunos com melhor desempenho contam com uma capacidade muito alta de se testar. 

Esse tipo de teste não só ajuda a lembrar, mas também a compreender e reter, os assuntos estudados com mais rapidez e é uma ótima maneira de preparação para os exames mais difíceis. 

Quando um aluno, como você, consegue dominar o teste prático, nenhuma pergunta de qualquer prova o surpreenderá novamente. 

Isso porque já terá passado por todas as questões do exame em potencial repetidas vezes quando o período da prova oficial chegar. 

Como você pôde perceber, o active recall é um método bastante interessante. 

Quando você o incluir na sua rotina de estudos, vai poder comprovar todas as vantagens que ele tem a oferecer!

Nova call to action